domingo, 23 de janeiro de 2011

A TATUAGEM E O MERCADO DE TRABALHO

Li na Folha de hoje um artigo de Julio Abramczyk intitulado “Os problemas da Tatuagem”. O artigo tem relação com Saúde, mas me lembrou que também há relação com o mercado de trabalho. Como diz o artigo, antigamente as tatuagens eram feitas pelos presos para preencher o tempo ocioso e ao longo do tempo algumas pessoas sofrem alguma limitação social em virtude disso. Todavia, além desse aspecto a tatuagem artística hoje em dia é muito usada pelos jovens e também é uma prática social tradicional de várias culturas. Mas voltando ao mercado de trabalho, essa prática pode ser prejudicial. A nossa cultura tende ainda a ser conservadora e em conseqüência, o mercado de trabalho também. Tudo isso reflete na sociedade e na imagem que cada um quer transmitir. As empresas se preocupam muito com a sua imagem, pois isso é um patrimônio e deve ser muito bem cuidado. Deste modo, ao procurarmos um emprego, a imagem do candidato será avaliada. Na verdade, todo o comportamento será avaliado, além das questões de conhecimento e experiência, por exemplo. Neste caso, então, os exageros podem condenar o candidato a uma vaga de emprego. Tatuagens exageradas e aparentes, piercings, e etc. podem sim limitar as chances de obter o emprego. Pensando por esse prisma, quando for fazer uma tatuagem, tenha cuidado para que ela fique bonita e também que não lhe prejudique. Isso não é para concordar nem discordar. Apenas para pensar.


Um comentário:

Obrigado por seu comentário