ANO XIV

ANO XIV - Catorze anos informando sobre o mundo do trabalho

sexta-feira, 22 de novembro de 2013


Neste sábado, 23 de novembro às 15 h, a AME Campos do Jordão e o blog O MUNDO DO TRABALHO, realizam em Campos do Jordão, na sede da AME Campos, o I Workshop Vida Profissional - Mercado de Trabalho e Empregabilidade, para alunos do IFSP (Instituto Federal de São Paulo) Algumas vagas foram abertas para o público interessado.

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

TRABALHO ESCRAVO NO BRASIL

Neste dia em que se comemora o Dia da Consciência Negra, somos remetidos à lembrança dos tempos da escravidão. Oficialmente abolida pela Princesa Isabel ao assinar a Lei Áurea, a escravidão de fato nunca acabou. Não falaremos aqui de questões de preconceito racial ou social, já que não é o foco deste blog, mas comentaremos alguns fatos recentes e que parecem nunca serem erradicados.

Há algum tempo, aqui no blog, divulguei dois eventos de combate e discussão sobre trabalho escravo nos dias de hoje. O Governo do Estado de São Paulo criou uma lei para punição das empresas flagradas exercendo regime de escravidão aos seus funcionários, bloqueando sua Inscrição Estadual, que na prática impede as operações da empresa. Divulguei ainda a realização de um seminário sobre o tema realizado pela Superintendência do Trabalho no Estado de São Paulo. São ações importantes e que dão projeção às discussões e possíveis caminhos no combate à escravidão.

Trabalhadores são contratados (entenda-se aliciados) em diversos segmentos, seja em áreas rurais ou urbanas e acabam tornando-se verdadeiros prisioneiros, por vários meios de coerção, até mesmo cárcere privado, vigiados por seguranças e pistoleiros.  É comum em áreas rurais os “escravos” serem submetidos a trabalhos forçados, degradantes e viverem em situação de extrema precariedade. Nas áreas urbanas é comum encontrar os “escravos” atuando na indústria de confecções, destacando-se estrangeiros bolivianos (legalizados ou não). A área de construção também vem se destacando na utilização de mão de obra “escrava”, principalmente nas grandes obras como a usina de Jirau e Santo Antonio (na região Norte).

Empresas estão sendo autuadas e fiscalizadas, principalmente no estado de São Paulo com ações de fiscalização do Ministério do Trabalho e do Governo do Estado. São grandes empresas de construção e marcas famosas de vestuário que mais descumprem a lei. No ano passado quase três mil trabalhadores foram resgatados do regime de trabalho análogo à escravidão. Este ano só no estado de São Paulo foram resgatados até o momento 265 trabalhadores (veja quadro abaixo)

SETOR ECONÔMICO
TRABALHADORES RESGATADOS
Construção
111
Têxtil
75
Rural
79

Por: Nelson Miguel Junior

domingo, 17 de novembro de 2013

PREPARANDO-SE PARA ENFRENTAR O MERCADO DE TRABALHO E CONQUISTAR UMA CARREIRA

Vamos fazer uma singela analogia entre alguém que está buscando ingressar no mercado de trabalho ou obter uma nova oportunidade, um novo emprego e a preparação de um time de futebol.
Nenhum time vence um campeonato sem preparo. O preparo se inicia na formação do time, na estrutura, no planejamento e no talento e determinação de cada time.  O time tem que ser formado pelos melhores jogadores que puder contratar, um bom técnico, estabelecer seu objetivo (exemplo: chegar entre os 4 melhores neste ano e ser campeão no próximo ano) e planejar a estratégia para alcançar esse objetivo.
Assim deve ser aquele que está buscando uma posição no mercado de trabalho, ou seja, deve se preparar da melhor forma possível, aprendendo e estudando, estabelecendo objetivos profissionais, planejando como será a busca pelo trabalho, a conquista do emprego, sua evolução até o sucesso profissional.
Muitas coisas só dependem de si, como vontade e determinação, estudo, comportamento adequado para o ambiente profissional, entre outras.  Então, deve-se iniciar o preparo dessa caminhada, elaborando um bom currículo, pesquisando os melhores meios e locais para fazer com que esse currículo seja eficazmente distribuído de acordo com seus objetivos. O próximo passo é a entrevista com o possível empregador. Se você foi chamado para uma entrevista é porque algo em seu currículo chamou a atenção do selecionador, então não estrague tudo nesse momento. Prepare-se e planeje essa fase. Tenha domínio das informações que colocou no currículo, apresente-se de forma adequada, com roupas apropriadas e demonstre a importância do momento para o selecionador. Mostre sua vontade de conseguir a vaga e seja objetivo nas respostas ao entrevistador.
Conseguir o emprego não é o objetivo final, mas apenas a primeira parte. Agora que tem o emprego você deve manter-se nele e para isso, além do desempenho “técnico” que é esperado, seu comportamento profissional está sendo constantemente avaliado, para o bem e para o mal. Neste ponto cabe destacar a sua capacidade de trabalhar em equipe e conviver com as pessoas, sua dedicação, sua prestatividade, sua vontade em aprender mais sobre seu trabalho e estudar. Assim poderá ser promovido na empresa ou, no momento adequado, buscar melhores posições no mercado de trabalho e seguir uma carreira profissional de sucesso.
Lembro que tudo isso não significa que sua carreira começará, por exemplo, como Office boy ou ajudante geral e chegará à presidência de uma grande empresa multinacional. Significa que você poderá ser o melhor na área que escolheu ou na profissão que seguiu.
Tenho um conhecido, entre outros muitos exemplos, que fez um curso de mecânico e conseguiu um trabalho em uma pequena oficina de máquinas. Conforme as máquinas que consertava eram modernizadas ele também foi aprendendo sobre as novidades e estudando cada vez mais sobre elas e tornou-se um grande técnico especialista neste tipo de equipamento. Continua metendo a mão na massa e fica com aqueles dedos cheios de graxa característico dos mecânicos, mas muito bem remunerado, requisitado em vários países do mundo quando há problemas nas máquinas e a cada ano, passa suas férias em um lugar diferente do mundo.