ANO XIV

ANO XIV - Catorze anos informando sobre o mundo do trabalho

sexta-feira, 27 de abril de 2018

IBGE DIVULGA TAXA DE DESOCUPAÇÃO (PNAD Contínua)

A taxa de desocupação divulgada pelo IBGE para o quanto trimestre de 2017 ficou em 12,60. Segundo a série histórica, a taxa de desocupação está aumentando (veja o gráfico). Mesmo com eventuais períodos de desaceleração, a taxa de desocupados está aumentando desde 2013. O primeiro trimestre (jan/fev/mar) de 2017 apresentou a taxa mais alta, 13,7 e depois diminuiu no trimestre (out/nov/dez) para 11,8. A partir de então, a taxa                                            vem subindo e alcançou 12.6 em fevereiro de 2018.



A preocupação que devemos ter é que embora nos últimos meses de 2017 a desocupação tenha desacelerado e voltado aos níveis do mesmo período de 2016, a partir de dezembro de 2017 até o final de fevereiro de 2018 a taxa de desocupação voltou a subir mês a mês, o que pode mostrar a tendência da aceleração do desemprego novamente. Nunca a economia do país esteve tão instável e incerta, o que impede qualquer tipo de avanço dos investidores. Neste caso, não me refiro apenas a investidores de grande porte e sim até mesmo aquele pequeno empreendedor que está pensando se é o momento de aplicar suas reservas em seu negócio.

Outro dado que demonstra essa paralisia e quase estagnação de nossa economia é o aumento brutal da economia informal, ou seja, pessoas que trabalham sem carteira assinada ou que partem para vender "bugigangas" nos cruzamentos das cidades.

Enquanto o Brasil não limpar a sujeira que está em cima e embaixo do tapete, dificilmente poderemos alcançar melhores níveis de investimentos e produtividade, nos oferecendo um mercado de trabalho amplo e digno.

(Imagem: Obra "Desocupados" - Antonio Berni 1934)


terça-feira, 24 de abril de 2018

SEJA CADA VEZ MELHOR E CONQUISTE SEU ESPAÇO NO MERCADO DE TRABALHO

Tempos em que o país atravessa dificuldades econômicas e os empregos são escassos, a competição por postos de trabalho é mais vigorosa, e claro, as oportunidades acontecerão para aqueles que estiverem bem preparados. Quando falamos de estar mais bem preparado, não falamos apenas sobre o conhecimento específico da área que se pretende atuar ou da experiência anterior. Isso envolve, além do conhecimento, o comportamento da pessoa em todo o processo e também de suas atitudes diante da vida pessoal e profissional e muita persistência.

É muito comum ouvirmos questões do tipo “o que minha vida pessoal tem a ver com minha vida profissional?”. Essa atitude demonstra um total descolamento das atitudes positivas e que podem ser fundamentais para ser aprovado em um processo seletivo. As atitudes na vida pessoal demonstram quem é e o tipo de profissional que será.

Precisamos estar sempre aprendendo algo novo e praticando. É importante adquirir mais conhecimentos em todos os níveis, seja quanto à escolaridade, cursos de qualificação e capacitação e também quanto ao desenvolvimento pessoal, aprender com os erros cometidos e ter uma mente aberta para ouvir os ensinamentos que podem surgir em nossa frente sem que percebamos.

Em um processo seletivo, o empregador escolherá aquele que melhor se encaixa naquela vaga, diante de critérios como conhecimento específico, experiência, potencial, capacidade de aprender, comportamento adequado na vida profissional e pessoal, etc. Já publicamos vários artigos aqui no blog falando especificamente sobre cada um desses pontos. (Sugiro que leiam tais artigos... é só ir rolando a página do blog)
Faça um retrospecto de suas experiências, analise a si próprio de forma crítica e veja em pode melhorar. Se sua escolaridade está baixa, tente completar os estudos. É necessário fazer mais cursos profissionalizantes ou técnicos? Precisa melhorar sua escrita? É muito “explosivo”? Veste-se adequadamente no trabalho?

Bem, há muitos pontos a serem analisados quando fazemos uma autocrítica, mas essa experiência pode trazer bons resultados e ajudar e eliminar falhas que podem estar comprometendo seu desempenho nos processos seletivos.


Não tenha medo de fazer isso e o mais importante, mantenha a mente aberta e não tenha conceitos fechados sobre si mesmo. Busque sempre sua evolução, melhore sempre. Não pare no tempo.