ANO XIV

ANO XIV - Catorze anos informando sobre o mundo do trabalho

sábado, 5 de novembro de 2011

EMPREENDER SEMPRE. OUSAR É BOM!

A idéia de ser um empreendedor não se basta em iniciar um negócio. O ato de empreender já é por si só um ato de ousadia e que sempre envolverá algum grau de risco. Todos os riscos devem ser analisados e ponderados pelo empreendedor para que seu negócio não termine prematuramente por erros irreparáveis que acontecerem por falta de planejamento, gestão precária, excesso de confiança e outros erros comuns.

Vamos falar aqui de outra situação que pode matar um empreendimento, uma empresa, que é a falta de visão e de ousadia. Como dissemos acima, todo passo deve ser analisado e ponderado, mas uma cautela excessiva que bloqueie a criatividade e a possibilidade de conquistar novos mercados também pode destruir uma empresa e isso provavelmente irá acontecer. Implantar um empreendimento e crer que isso será suficiente para mantê-lo por toda a vida sem nenhuma novidade é total ilusão.

Li sobre algumas grandes empresas que se destruíram ou estão em estado terminal por não investirem em novas oportunidades ou não acreditar naquilo que lhes deram excelência, deixando que outros aproveitassem do espaço ou mesmo de seus projetos e invenções. A XEROX, por exemplo, inventou a interface gráfica para computadores e o mouse, mas não aproveitou ou investiu o que precisava, pois não sabia ou não se deu conta de como suas invenções pudessem produzir lucros. A Xerox, ainda é uma empresa forte, mas sempre vinculada a fabricação de copiadoras. A tecnologia inventada por essa empresa foi inteligentemente utilizada pela Apple. Outra empresa que agora agoniza em função de não acreditar em si mesma e em seus desenvolvedores foi a Kodak, que inventou a câmera digital, mas não investiu no projeto por acreditar que isso a prejudicaria no mercado de filmes fotográficos (exemplo claro de falta de visão e de conservadorismo míope).

Portanto, caros empreendedores, empreender não se basta em iniciar um negócio, mas principalmente em ser criativo constantemente, estar atento ao mercado e às novidades, ousar com responsabilidade, olhar sempre a frente e dar o passo necessário para chegar lá.

Como disse Fernando Pessoa, “Tudo é ousado para quem nada se atreve!”

terça-feira, 1 de novembro de 2011

PÉROLAS DO RH - O que não responder em uma entrevista de emprego

Recebi uma mensagem de meu amigo e colega A. Bucater com algumas "pérolas" de entrevistas de emprego. Vou publicar aqui como um momento de descontração e que também serve de alerta para que tenhamos cuidado com o que dizemos nas entrevistas de emprego. Vamos lá:

Entrevistador – Você tem algum e-mail para contato?

Candidato - Sim, anota ai: gostosinha_da_zonaleste@hotmail.com

Entrevistador – Como você está na questão das línguas estrangeiras?
Candidato – Tenho português básico.

Entrevistador – Qual curso universitário você deseja fazer?
Candidato – Ah, to pensando em Nutricionismo, Letras ou Engenharia.


Entrevistador - Então, você está construindo um networking?
Candidato - Veja bem, eu não sou engenheiro, sou administrador.

Entrevistador - Como você administra a pressão?
Candidato - Ah, tranquilo. 11 por 7, no máximo 12 por 8.

Entrevistador - Manter sempre o foco é muito importante. E me parece que você tem alguns lapsos.
Candidato - O senhor poderia repetir a pergunta?

Entrevistador - Como você se sente trabalhando em equipe?
Candidato - Bom, desde que não tenha gente dando palpite, me sinto muito bem.

Entrevistador - Como você se definiria em termos de flexibilidade?
Candidato - Ah, eu faço academia. Sou capaz de encostar o cotovelo na nuca.

Entrevistador - Nós somos uma empresa que nunca pára de perseguir objetivos.
Candidato - Que ótimo. E já conseguiram prender algum?

Entrevistador - Vejo que você demonstra uma tendência para discordar.
Candidato - Muito pelo contrário..

Entrevistador - Em sua opinião, quais seriam os atributos de um bom líder?
Candidato - Ah, são várias coisas. Mas a principal é ter liderança.

Entrevistador - Noto que você não mencionou a sua idade aqui no currículo.
Candidato - É que eu uso óculos, e isso me faz parecer mais velho.

Entrevistador - E qual é a sua idade?
Candidato - Com óculos ou sem óculos?

Entrevistador - Quais seriam seus pontos fracos?
Candidato - Ah, é o joelho. Até tive de parar de jogar futebol.

Entrevistador - Há alguma pergunta que você queria me fazer?
Candidato - Eu parei meu carro lá na rua. Será que eu vou ser multado?

Entrevistador - Por que, dentre tantos candidatos, nós deveríamos contratá-lo?
Candidato - Eu pensei que responder a isto fosse seu trabalho.

Entrevistador - Como você pode contribuir para melhorar nosso ambiente de trabalho?
Candidato - Bem, eu começaria trocando a recepcionista, que é muito feia.

Entrevistador - Várias pessoas que se sentaram aí nessa mesma cadeira hoje são gerentes.
Candidato - Puxa, o fabricante da cadeira vai ficar muito feliz em saber disso