ANO XIV

ANO XIV - Catorze anos informando sobre o mundo do trabalho

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

MOTIVAÇÃO - parte II

Como dissemos na postagem anterior, a motivação é algo que está dentro de você e só você pode manter-se motivado. Incentivos externos ajudam, mas não resolvem. Portanto, eis algumas dicas para que você esteja sempre auto-motivado:
Estabeleça objetivos importantes para a sua vida, metas para alcançar aquilo com que você sonha. Não basta estabelecer coisas fáceis, tem que ser objetivos de vida mesmo!
Junto com seus objetivos, tenha bem claro para você, quais são os seus valores, seus princípios e suas crenças.
Tenha atitude. Você deve realizar ações em direção aos seus objetivos. Ficar parado não leva ninguém para lugar nenhum.
Viva cada momento de sua vida com alegria e seja uma pessoa positiva. Não se alie a pessoas negativas, que estão sempre reclamando de tudo.
Mantenha vivo o desejo de aprender e se desenvolver como pessoa.
Seja organizado e planeje aquilo que pretende realizar. Deste modo, as chances de sucesso serão maiores e não estarão sujeitas ao acaso.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

MOTIVAÇÃO parte I

Motivação é algo que está dentro ou fora de você?

Se você espera surgir alguma coisa que venha de fora para estimulá-lo, prepare-se para ficar ainda mais desmotivado. A palavra “motivação” significa motivo+ação, então você precisa ter o motivo para agir, e esses motivos é você que determina. Um incentivo vindo de fora, um elogio, por exemplo, ajuda, mas não determina o seu grau de motivação. Você está motivado quando está com a coragem para enfrentar os desafios. Mas essa coragem está ligada aos valores, a importância que você atribui às coisas à sua volta.


Na empresa os incentivos motivacionais tem curta validade de duração, já que passam a incentivar ações, na maioria das vezes específicas. Se o funcionário gosta do que está fazendo, se ele tem interesse naquilo, ele vai desempenhar a tarefa auto-motivado, não necessita de motivação, de incentivo externo. Além do mais cada pessoa recebe o incentivo motivacional externo de modo diferente, em grau diferente, nem sempre obtendo o resultado esperado.


Os estudiosos no assunto apontam um ponto de consenso: que a realização de uma ação depende somente da pessoa. Não há um modelo que possa ser aplicado de forma totalmente eficiente e eficaz para todo um grupo. Motivação externa tem efeito volátil.
A motivação é caracterizada pelas ações que realizamos em prol de nossos objetivos, da nossa auto-realização.
Em uma próxima postagem, darei algumas dicas para ajudar a se auto motivar

CURSOS GRATUITOS

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho (SP) abre no dia 26 de agosto as inscrições para a terceira etapa do PlanTeQ, com cursos gratuitos de capacitação profissional. As inscrições serão realizadas nos Centros de Apoio ao Trabalho da Prefeitura de São Paulo. Além de gratuitos, a Prefeitura oferece um auxílio transporte, lanche e material didático.
Informe-se no portal : prefeitura.sp.gov.br/trabalho

terça-feira, 24 de agosto de 2010

DINAMICAS DE GRUPO - DICAS BREVES

DINÂMICAS DE GRUPO – São metodologias realizadas em grupo com o propósito de fazer surgir aspectos do comportamento do candidato e que não foram identificados durante a entrevista pessoal, prevendo como seria esse profissional dentro daquela empresa. Isso, é claro, pode determinar o “veredicto” se continua ou não no processo seletivo, se será aprovado ou não para o cargo. Em geral, os selecionadores observam os seguintes pontos:

1. Valores pessoais e profissionais em consonância com a filosofia da empresa;
2. Para a realização das tarefas, se há planejamento, raciocínio lógico, organização, argumentação clara e fundamentada e objetividade;
3. Colaboração com a equipe;

4. Respeito aos demais participantes;
5. Segurança naquilo que diz.
Alguns comportamentos podem eliminar o candidato do processo seletivo. Portanto muito cuidado com os seguintes pontos:
1. Parecer aquilo que não é;
2. Tentar burlar as regras das atividades;
3. Arrogância e prepotência;
4. Indiferença aos colegas participantes;
5. Impedir ou diminuir a participação de outros participantes na atividade;
6. Menosprezar os concorrentes;
7. Ficar omisso;