ANO XIV

ANO XIV - Catorze anos informando sobre o mundo do trabalho

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

PERSISTÊNCIA

Conquistar um emprego depende de vários fatores, não só da experiência profissional. Quando um empregador estabelece um perfil para a vaga, ele procura um profissional que além de seus conhecimentos técnicos, possua também características que sejam compatíveis com a filosofia da empresa ou daquilo que desejam naquele momento. Por isso, nem sempre o bom profissional consegue determinada oportunidade que julgava que seria sua. Se você conseguiu uma entrevista é porque a primeira etapa você venceu: em seu currículo você mostrou que tem o conhecimento e a experiência desejada. Mas ainda há outras etapas a vencer, e nem sempre depende só de você e sua capacidade. Em uma dinâmica de grupo, o selecionador vai descobrir, por exemplo, se você é melhor como líder ou como liderado, e você não vai saber o que desejam naquele momento. Então você se sobressai na dinâmica como um líder e crê que será o escolhido e, no entanto, o escolhido é outro que a seu ver não se saiu tão bem. Em um primeiro momento você não entende, depois começa a questionar o selecionador e seus critérios “absurdos”, então começa a pensar onde errou e não consegue achar nada que tenha comprometido sua performance a ponto de ser preterido. Então você se frustra e começa duvidar de sua capacidade. Lembre-se: nem sempre aquilo que a empresa deseja naquele momento é o que você tem para oferecer e a recíproca é verdadeira, ou seja, nem sempre o que a empresa tem para oferecer é aquilo que deseja.



Portanto, não desanime nunca, esteja sempre focado no seu objetivo de conquistar seu espaço no mercado de trabalho. Aqui também tem muito mais transpiração do que inspiração. A persistência leva à conquista, já que a experiência e a capacidade você já tem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário