terça-feira, 27 de maio de 2014

COMPORTAMENTO PROFISSIONAL

A busca por um lugar no mercado de trabalho depende de muitos fatores. Alguns são puramente atrelados ao mercado em si, à economia do país ou da região, ou seja, economia aquecida, mais empregos. Outros fatores são pessoais, ligados a aquela pessoa que deseja ingressar ou melhorar sua posição profissional.

Mesmo em períodos onde há maior oferta de empregos, a colocação não é tão simples de conseguir, pois sempre o empregador buscará contratar os trabalhadores que estão bem preparados, em primeiro lugar. Estar bem preparado significa possuir nível escolar compatível, capacitação e qualificação profissional, se possível alguma experiência e principalmente ter comportamento profissional.

O comportamento profissional abrange aspectos pessoais que são muito importantes na vida corporativa. São as habilidades sociais ( como o profissional se relaciona e se comporta no ambiente corporativo, seja com colegas, superiores e inferiores hierárquicos,clientes e fornecedores ) e a formação do caráter que poderão pesar no momento da contratação. Muitas empresas, durante o processo seletivo, antes de contratar, procura observar bem esse aspecto no candidato, inclusive visitando seu perfil nas redes sociais. O candidato pode ter tido uma boa performance durante as entrevistas e todo o processo seletivo, mas numa visita a sua página pessoal numa rede social pode por tudo a perder se lá mostrar algo que vá de encontro aos valores da empresa. Já vi isso acontecer: uma candidata que estava bem no processo seletivo foi recusada, pois em seu perfil numa rede social havia muitas fotos em poses eróticas e sempre com copo de bebida na mão. Muitos diriam que isso é uma questão da vida pessoal e nada tem a ver com a vida profissional, mas a possibilidade de que esse comportamento seja trazido para dentro da empresa em algum momento, faz com que o selecionador não se arrisque na contratação. Este é apenas um exemplo.

O comportamento profissional vale não só para quem busca o emprego, mas também para empreendedores, aqueles com seu próprio negócio, pois seu relacionamento com clientes e fornecedores também pode ser afetado.

Algumas das habilidades sociais valorizadas pelos empregadores são: Flexibilidade, Prestatividade, Trabalho em Equipe, Versatilidade e Discrição. Falaremos especificamente sobre elas em próxima postagem.

Grande parte das demissões é resultado do comportamento profissional e pessoal do trabalhador e não por deficiência técnica. Pensem nisso.

Por Nelson Miguel Junior

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário