ANO XIV

ANO XIV - Catorze anos informando sobre o mundo do trabalho

segunda-feira, 22 de abril de 2013

VOCÊ SABE COMO PROCURAR EMPREGO?


Em tempos difíceis ou tempos mais tranquilos, sempre tem gente procurando emprego. Seja por que está desempregado ou por que deseja uma nova recolocação, uma mudança de emprego. Mas qual é o melhor caminho para a busca de um emprego, ou melhor, qual é o caminho? Como começar a busca por uma oportunidade de trabalho?

Em primeiro lugar você deve planejar como fará essa busca. A falta de planejamento antes de começar pode lhe trazer perda de tempo precioso e ainda consumir parte de seus recursos financeiros que pode lhe fazer falta em caso de uma demora em se recolocar. Planejar é se conhecer profissionalmente, saber com clareza o que quer, ter um currículo adequado e bem feito e procurar no lugar certo. Procure causar boa impressão no primeiro contato, pois uma segunda chance é quase impossível. Procure destacar suas qualidades e as vantagens que a empresa pode ter em contratá-lo, mostre porque a empresa deve contratá-lo e o que você pode fazer por ela.

Vamos comentar aqui os principais ou os mais utilizados meios para procurar emprego.

1.       Anúncios de Jornal – Hoje esse canal é um dos menos procurados. Menos de 10% das oportunidades estão nos classificados de jornal. Muitas vezes os anúncios são utilizados como meio de pesquisa para agências de emprego para pesquisa salarial e deste modo acabam não sendo o melhor caminho. Todavia muitas empresas se utilizam dos classificados dos jornais para a busca de candidatos.
2.       Portais de Emprego na Internet – É o caminho mais simples já que grande parte da população tem acesso hoje à Internet. A desvantagem aqui é que essa facilidade joga para os selecionadores uma quantidade gigantesca de currículos, causando um problema para selecionar. Outro ponto é como esse currículo é colocado no site, já que os filtros de busca podem não encontrar o currículo certo se as informações não estiverem de acordo com a forma que o mecanismo cruza as informações. Muita gente reclama que nunca tem retorno, mas em torno de 20% dos candidatos recebem algum tipo de resposta.
3.      Sistema Público de Emprego – Este é um bom canal para busca de oportunidades, mas normalmente há uma cultura onde as vagas oferecidas aqui são de nível médio. As empresas não disponibilizam em quantidade vagas de nível superior, assim como são poucos os candidatos de nível superior que buscam o sistema público. (neste blog há um link para os candidatos se cadastrarem no sistema público, assim como empresas cadastrarem suas vagas). A vantagem é a boa quantidade de ofertas de vagas e ser totalmente gratuito.
4.      Agências de Emprego, Consultorias e Headhunters – Muita gente procura essas empresas ou profissionais para a busca de emprego. É um canal interessante, mas que precisa ter cuidado. Agências de emprego não costumam cobrar do candidato, assim como as consultorias que atuam como se fossem um RH terceirizado da empresa. Essas empresas podem sim cobrar uma taxa do candidato, mas apenas após a recolocação. Desconfie se a cobrança for antecipada. Já os headhunters, os “caçadores de cabeça” atuam basicamente procurando talentos e indicando às empresas. Candidatos também podem e devem se oferecer a esses profissionais, que também orientam e preparam o candidato. Normalmente atuam em um mercado muito qualificado, em cargos executivos, de alto escalão ou ainda de técnicos com alta especialização.
5.      Networking – Nada mais é do que construir uma rede de conhecidos e amigos que podem em algum momento ajudá-lo ou indicá-lo para uma vaga. Sabemos que mais de 70% das oportunidades de trabalho são preenchidas por indicação de amigos e conhecidos, mas apenas 10% das pessoas utilizam esse meio. Sempre comento em minhas palestras, que muitas vezes quando a pessoa fica desempregada ela perde um pouco de sua autoestima, fica envergonhada com aquela situação e não comenta com ninguém. Ora, se ninguém sabe que você está procurando emprego, como poderão ajudá-lo? Estabeleça esse contato, deixe sempre que elas conheçam um pouco de suas qualidades profissionais e assim, se houver necessidade, essas pessoas podem ajudar na solução de seu problema.

Agora você já tem o primeiro passo. O resto é com você.

Por: Nelson Miguel Junior



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário