ANO XIV

ANO XIV - Catorze anos informando sobre o mundo do trabalho

domingo, 24 de janeiro de 2016

ENTREGUEI CENTENAS DE CURRÍCULOS E NÃO FUI CHAMADO PARA NENHUMA ENTREVISTA

Há algum tempo publicamos aqui um vídeo mostrando como montar um currículo básico, com todas as informações importantes que esse documento deve conter ( curriculovideo ). Não há só uma forma correta e o candidato a uma vaga de trabalho pode escolher e adaptar modelos de acordo com o tipo de empresa ou cargo irá se candidatar.

Devemos partir do princípio que um currículo nada mais é do que um “cartão de visitas” do candidato, uma breve apresentação. Devemos também ter em mente que sair por ai distribuindo currículos não é a forma mais eficiente de conseguir a vaga, pois muitas vezes deixamos o documento em uma empresa que não está contratando naquele momento e provavelmente o currículo vai parar numa pilha de papel onde nem sempre a empresa vai pesquisar quando precisar. Algumas empresas fazem um banco de currículos para procurar os candidatos quando abrir uma vaga, mas poucas são as empresas que adotam esse processo ou fazem isso de modo organizado, pois convenhamos, é muito complicado fazer isso. Certa vez estive numa empresa onde o dono me mostrou várias pilhas de currículos no chão e me disse: -“recebemos dezenas de currículos por dia, fora o que chega pela internet. Como podemos administrar isso?”

Com esse panorama podemos deduzir que muitas vezes sair por ai entregando currículos pode ser perda de tempo e assim devemos mudar a estratégia. Em primeiro lugar devemos montar um bom currículo, adequado ao cargo que pretendemos obter, em forma e conteúdo. Nem preciso mencionar aqui a qualidade da gramática. Em segundo lugar devemos dar prioridade às empresas que estão com vagas abertas. O próximo passo é tentar conversar e entregar o documento para a pessoa correta, de preferência o responsável pelo processo seletivo ou mesmo o gerente da área a qual está se candidatando. Evite deixar na portaria ou com um funcionário qualquer, ouvindo um “deixe ai que depois eu entrego”. Não tenha medo de ser cara de pau e pergunte o nome do responsável e tente falar com ele. Se não for possível naquela hora tente em outra. Como podem ver até aqui, devemos direcionar bem nossos esforços, ser objetivos nessa parte do processo. Não podemos enganar a nós mesmos, achando que sair por ai entregando muitos currículos é suficiente, acreditando que “fiz a minha parte”. Esse é só o inicio do processo e o caminho pode ser longo. Se não fizer direito agora, as chances de passar para o segundo momento, ou seja, ser chamado para a entrevista fica mais difícil. Quando atiramos para todos os lados sem olhar o alvo, gastamos muita munição e temos poucas chances de acertar, portanto, planeje cada passo da busca pela oportunidade de trabalho, ajuste seu currículo para cada tipo de empresa que pretende entregar. Evite dizer “aceito qualquer coisa”, pois o empregador não procura “qualquer coisa”, ele procura alguém que possa realizar aquele trabalho específico.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário