ANO XIV

ANO XIV - Catorze anos informando sobre o mundo do trabalho

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Diminui a velocidade do desemprego em abril. Mas o caos polítco aumenta

Normalmente publico e comento no mesmo dia quando sai o resultado do nível de emprego no país, mas por alguma razão não pude publicar no dia e de alguma maneira isso foi positivo, já que no dia seguinte ocorreu um novo caos na política brasileira com a delação da JBS, e há novos elementos para analisarmos a situação do emprego.

Fevereiro foi também um mês positivo, mas em seguida, no mês de março, houve forte aumento do desemprego. Comentei que o resultado de fevereiro poderia estar apontando uma tendência de aumento do nível do emprego, mas ainda era cedo para afirmar. Sim era cedo mesmo, pois março foi um mês bastante negativo. O primeiro trimestre fechou com um saldo de 14,2 milhões de pessoas desempregadas, uma taxa de 13,7%. Agora, o mês de abril registra números positivos e reacende a expectativa de haver uma tendência de queda no desemprego. Foram criados quase 60 mil postos de trabalho. Mas para afirmarmos que há uma tendência de diminuição do desemprego deverá haver mais estabilidade econômica e principalmente política.



Os dados e a análise dos economistas mostram que há de fato uma pequena recuperação econômica neste ano, mas que ainda depende de muitos fatores para que o país volte a crescer e também os empregos. Mas vivemos dias conturbados, numa verdadeira guerra contra a corrupção que corrói e destrói a nação. A delação da JBS, um dos principais agentes corruptores, apontando dois ex-presidentes e outras figuras importantes da política como vorazes corruptos, trouxe novamente o caos político, a incerteza do futuro e paralisação total das reformas e de investimentos. Mais uma vez corremos o risco de não conseguirmos estancar a crise econômica e o desemprego.


Escrevi anteriormente que o país estava começando a trilhar um caminho correto e que se a lição de casa fosse feita pelo governo, a crise começaria a desaparecer em meados deste ano e até o final do ano já estaríamos empregando novamente. Mas é difícil ser otimista quando os próprios agentes públicos fazem questão de sabotar o país e nem mesmo possuem moral para manterem-se de cabeça erguida. Nunca houve um conjunto tão ruim de pessoas formando os poderes da nação. Difícil ser otimista, mas quem sabe ainda nos próximos meses poderemos perceber uma estabilização econômica, não obstante os rumos da situação política. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário