terça-feira, 1 de dezembro de 2015

NOTÍCIAS DA ECONOMIA BRASILEIRA NÃO PODERIAM SER PIORES PARA O EMPREGO

É evidente que a economia desandou. Má gestão e corrupção desenfreada não só estão paralisando o país como o faz andar para trás. No meio do ano já se previa um PIB negativo em torno de 1%. Mas o ano ainda não terminou e o Produto Interno Bruto já está negativo em mais de 3%. É a queda mais forte da economia de um país em todo o mundo. Isso significa uma grave crise e forte recessão e a pior conseqüência é o DESEMPREGO.

Não só o número de desempregados já está na casa dos milhões como aumentou vertiginosamente a informalidade. A taxa de desocupados já ultrapassa os 33%, um recorde. Não é necessário ler jornais e as estatísticas, pois basta ir a rua para ver comércios vazios ou fechados e as placas de “passo o ponto” também estão por todos os lugares. Não há por parte do comércio, por exemplo, a perspectiva de contratação de funcionários temporários para este final de ano. A previsão para 2016 é ainda pior. O governo anunciou um ajuste fiscal, com cortes dolorosos, porém necessários. Todavia não cumpriu absolutamente nada e o rombo só aumenta.

Não estamos aqui para falar de política, mas das conseqüências de uma gestão nefasta e incompetente. Ao final quem paga essa conta são, principalmente, os trabalhadores e pequenos empresários. O estrago não será fácil de reparar.

Os trabalhadores estão temerosos e alguns setores já realizam demissões em massa. Agora, não só a Indústria apresenta resultados negativos, mas todo o setor produtivo. Aqueles que ainda estão empregados devem se emprenhar para manter seus empregos e aqueles que já perderam devem se preparar e aprimorar para aumentarem suas chances de voltar ao mercado de trabalho.

Todavia, a matemática é uma ciência exata: economia ruim = desemprego maior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário