ANO XIV

ANO XIV - Catorze anos informando sobre o mundo do trabalho

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Estudo aponta que a reforma trabalhista vai gerar 1,5 milhão de postos de trabalho em 4 anos


Estudo realizado pelo Banco Itau mostra que a reforma trabalhista poderá gerar 1,5 milhão de empregos em quatro anos, acelerar a economia e aumentar o PIB per capta para 3,2%.

Mesmo que a situação seja positiva, com a reforma trabalhista descomplicado as relações do Trabalho, a criação de 1,5 milhão de vagas em quatro anos como aponta o estudo, ainda é muito pouco para um país com 14 milhões de desempregados. Pensando desta maneira, a reforma terá um impacto muito pequeno na criação de empregos, pois ainda deve-se considerar que há a possibilidade de que muitos postos de trabalho com carteira assinada sejam simplesmente transformados em outro tipo de relação, como temporário, terceirizado ou mesmo intermitente.

Penso que a reforma trabalhista que foi aprovada é, em alguns pontos, inconsequente, haja vista que há muitas questões obscuras e que deixam o trabalhador desprotegido. Deste modo é questionável o tamanho do impacto positivo no mercado de trabalho e na economia. É a economia aquecida que gera emprego e não o contrário.

Não estou sendo pessimista e sim realista. Sempre fui a favor da reforma e da “descomplicação” de algumas leis, mas sempre tendo em vista a melhora da qualidade do mercado de trabalho e da relação empregador/empregado. Se a reforma atual não contempla essa qualidade para ambos os lados, ela não trará benefícios para a questão do desemprego e muito menos para a economia em termos significativos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário